X-MEN: EVOLUTION – 10 coisas que você não sabia

Share Button

X-Men: Evolution foi um desenho animado da Warner Bros que fez bastante sucesso (especialmente no Brasil) por apresentar uma nova versão e dinâmica dos personagens já conhecidos e amados pelo público. Seus visuais e personalidades sofreram mudanças para que o desenho acompanhasse à época que foi lançado, o enredo foi desenvolvido de forma linear para que houvesse uma narrativa coesa no desenvolvimento dos dilemas dos personagens, claro, com suas próprias versões dos elementos do Universo X-Men.


Depois de tantos anos, X-Men: Evolution é lembrado com afeto por muitos fãs. Então trouxemos algumas curiosidades interessantes sobre a animação:

⊗ Os criadores não ficaram felizes com os designs iniciais da Mística

X-Men: Evolution tinha uma aparência completamente diferente quando comparado ao desenho original dos X-Men dos anos 90 e até mesmo aos quadrinhos. Às vezes, os personagens pareciam um pouco irreais na aparência e no tipo de corpo. Ainda assim, foi a aparição da vilã Mística na primeira temporada que fez os designers refazerem seu figurino e design geral a partir da segunda temporada. Quase tudo nela sofreu alterações, sua roupa ficou menos cartunesca e sensual, sua pele sofreu alteração no tom, ela ganhou um novo penteado e a os olhos ficaram amarelos. O novo design acabou sendo um sucesso e durou até o final da série.

⊗ Personagens originais

Para um desenho animado tão aclamado pela crítica como foi  X-Men: Evolution, não é surpreendente que tenha adicionado elementos que permaneceram na franquia X-Men . Na verdade, o desenho animado não apenas acrescentou histórias de fundo importantes, mas também novos mutantes. O primeiro deles foi o Spyke, um dos protagonistas da série que no enredo era sobrinho da Tempestade que foi claramente inspirado na mutante Medula das HQs. O personagem não durou muito fora da animação, ao contrário da outra personagem original da série: X-23, que ficou tão popular que foi adapta nos quadrinhos e hoje é uma das personagens mais conhecidas em qualquer mídia dos X-Men.


⊗ Originalmente teria 5 Temporadas

Embora tenha sido sugerido que a 4ª temporada poderia ser a última temporada do programa, isso fez com que os criadores costurassem quaisquer tramas inacabadas restantes até o final. Mas os criadores de X-Men: Evolution ainda tinham mais histórias pra contar em uma 5ª temporada. Infelizmente, no final, o final da 4ª temporada o desenho foi cancelado.

Se tivesse seguido para 5ª temporada, teria consistido de 13 episódios e continuaria a se concentrar na perseguição humana aos mutantes.

⊗ Altas referências

O desenho está repleto de referências à obras da mesma época, a primeira delas são as comparações que os produtores faziam entre Kitty Pryde com Buffy Summers, da série Buffy, A Caça Vampiros. Aos seus olhos, as duas eram adolescentes que iam para a escola e depois lutavam contra os bandidos. As conexões não param por aí, a cena da Vampira e Kitty dançando juntas saiu diretamente de Buffy, o momento girl power das X-Woman andando no corredor da escola veio do filme Jovens Bruxas, bem como outro momento nesse mesmo episódio que mostra Jean Grey e Magma dançando juntas bem sensualmente, que veio do filme Show Bar.


⊗ Quadrinhos da animação

Não é chocante hoje em dia que os desenhos animados populares que estão acabando continuem suas histórias na forma de quadrinhos. Em muitas outras séries, isso provou ser uma ótima maneira de agradar os fãs quando se trata de um programa popular ser cancelado antes do tempo. X-Men: Evolution ganhou sua versão em quadrinhos, no entanto, o sucesso da animação não foi transportado para as HQs, e embora tenha sido criado alguns enredos e designs de personagens originais. Devido às baixas vendas, a história em quadrinhos foi cancelada após apenas 9 edições.

⊗ Mudança de episódio devido aos ataques de 11 De Setembro

Os trágicos eventos ocorridos em 11 de setembro de 2001 mudaram nos Estados Unidos a forma de retratar ou exibir algumas cenas em suas televisões e até mesmo em seus filmes. Pouco depois dos ataques, X-Men: Evolution estava exibindo o episódio “Dores do Crescimento”, que tinha uma cena em que Avalanche salva a vida de Lince Negra dos destroços. Temendo que a cena saísse insensível devido à tragédia recente, os censores e a rede decidiram cortar a cena completamente do episódio.


⊗ A Marvel queria que fossem mostrados mais heróis da casa

Não é nenhum segredo que a Marvel ama um universo expandido abrangente que detalha cada super-herói que já foi criado. O que faz sentido, já que teve tanto sucesso no marketing de filmes com vários conglomerados e equipes de super-heróis ligados a cada projeto.

No entanto, os showrunners de X-Men: Evolution queriam manter a animação focada apenas nos X-Men em vez de tentar adicionar outros super-heróis que compartilham seu mundo. No final, eles se comprometeram dando uma participação especial ao Capitão América.

⊗ Um Noturno devoto

Uma consistência no universo X-Men é a fé do Noturno em Deus. Na maioria das versões, ele tem raízes católicas às quais se apega e, em alguns casos, chega a converter outros à sua causa. No entanto, em X-Men: Evolution isso foi tão atenuado que foi basicamente inexistente no desenho animado. Nenhuma razão real foi dada pela rede quanto à mudança na filosofia religiosa geral do personagem. O que normalmente não seria um problema se não fosse tão importante para a identidade do Noturno.


⊗ O desenho era muito adulto

Sempre há um certo nível de maturidade quando se trata de programas de super-heróis. Tem que haver, pois na maioria dos casos é uma tragédia pessoal que leva esses super-heróis a serem quem são hoje.

Embora a WB quisesse diminuir um pouco da violência e a natureza sombria de alguns dilemas antes de seguir o caminho dos desenhos animados populares de super-heróis da época, o esforço não teve efeito, pois o sucesso de X-Men: Evolution não deu a empresa escolha senão continuar no caminho já estabelecido.

⊗ A carreira da Jean foi inspirada no filme

Na época de X-Men: Evolution, o primeiro filme live-action dos X-Men chegou aos cinemas. E isso afetou em alguns aspectos o desenho. Um dos fatos curiosos foi: no filme, devido as restrições orçamentárias, o personagem Fera foi cortado do roteiro, e Jean Grey assumiu o lugar dele como médica/geneticista da equipe, fato que foi refletido no desenho, em uma cena após a graduação dos personagens do ensino médio, Jean revela ao professor que quer seguir carreira em medicina, com especialidade em genética.

Fonte: ScreenRant

Share Button
(Visitado 18.814 vezes, 3 visitas hoje)