Deadpool: Classificação do filme “ainda está em debate”!



Ryan Reynolds começou a filmar Deadpool na semana passada e, no sábado, ele tirou algum tempo longe da produção para fazer uma entrevista com a Entertainment Weekly. Esta pausa foi para promover seu próximo filme com Helen Mirren, “Woman in Gold”. Naturalmente, o EW aproveitou a oportunidade para fazer várias perguntas sobre Deadpool também.

Agora que o filme está a todo vapor o próximo ponto de discórdia será a classificação do filme. A maioria dos fãs querem que Deadpool seja um filme “R-rated” (publico abaixo de 17 anos somente acompanhado por um adulto) assim seu diálogo vulgar, luxúria e violência estariam permitidos, mas PG-13 (Algo entre 12 ou 14 anos aqui no Brasil) em compensação permite que mais pessoas possam assistir. Quando perguntado sobre a classificação do filme, Reynolds respondeu: “Ainda está em debate, veremos“.

O desejo de Ryan finalmente vai ser atendido pois ele esperava estrelar um filme de Deadpool desde 2005 e dez anos mais tarde, o seu desejo finalmente se tornou realidade. Mas por que demorou tanto tempo para a 20th Century Fox começar a gravar um filme sobre o Mercenário Tagarela?

 “Porque é um personagem muito difícil para o estúdio colocar em tela”, explicou Reynols. “Ele é um personagem que é consciente de que está em um filme, ele está ciente de que ele quebra a quarta parede. Quero dizer, ele faz certas coisas que são diferentes de qualquer outra coisa no Universo X-Men, mas ele é uma parte deste universo. Assim, torna-se um pouco difícil, eu acho, para encontrar uma maneira [de fazê-lo funcionar]. Ele é tão popular, sua HQ é uma das mais populares histórias em quadrinhos de todos os tempos, então é muito excitante estar gravando o filme. Nós não temos o orçamento que a maioria dos filmes dos X-Men têm. No mundo dos super heróis, isso seria considerado um filme independente “.

Com roteiro de Rhett Reese e Paul Wernick e direção de Tim Miller, o Mercenário Tagarela da seu ar da graça nas telonas dia 12 de fevereiro de 2016.

Fonte: Comicbook