LEGION: 8 motivos pela qual vale muito a pena assistir a série



A série Legion é uma série ambientada no universo mutante, mas não é tão popular quanto as outras séries envolvendo personagens de quadrinhos. Ela apresenta uma abordagem completamente diferente a tudo relacionado a quadrinhos que já apareceu não apenas na TV, mas até mesmo no cinema, e por isso parece não chamar tanto a atenção do público. Ainda assim, a série protagonizada pelo mutante Legião possui uma qualidade extremamente alta, e assim trazemos hoje 8 motivos que podem te convencer a assistir a série.


Antes disso no entanto, caso você não saiba, vale a pena apresentar o enredo da série. Legion conta a história de David Haller, que foi diagnosticado com esquizofrenia em uma idade jovem, sendo internado em vários hospitais psiquiátricos desde então. Posteriormente, ele é confrontado com a possibilidade de que pode haver muito mais do que apenas os seus transtornos mentais. Vemos então David se compreender como um poderoso mutante, encontrar outros mutantes tão interessantes quanto ele, lidar com personagens cativantes e até mesmo precisar se livrar das garras de alguém que tenta dominar sua mente desde que ele é uma criança. Agora sim, os motivos pela qual vale a pena assistir essa série.

⊗ 1. Sucesso de crítica

Embora a audiência da série não tenha sido muito grande, Legion foi muito aclamada tanto pela crítica quanto pelo público. A média de avaliação dos críticos no site Rotten Tomatoes é de 91%, sendo 90%, 91% e 93% para a primeira, segunda e terceira temporada respectivamente. A avaliação do publico no mesmo site é de 85% o que ainda é bastante alta.

Mas a avaliação da série não é boa apenas no Rotten Tomatoes, no site Metacrític, Legion recebeu 82 de 100. Como comparativo, Demolidor, série da Marvel em parceria com a Netflix possui a nota 72. No site IMDB, a avaliação da série também é bastante alta, 82 de 100, nota superior a Luke Cage e Jessica Jones também da Netflix.

É claro que a crítica avaliar bem não significa que você automaticamente vai gostar da série, mas é sempre bom saber que tecnicamente o conteúdo que vamos conferir pode ser muito bom.


⊗ 2. Conteúdo completamente diferente das adaptações de HQ

Algumas pessoas costumam pensar que o fato de Legion não ser uma série com efeitos exagerados e batalhas com excesso de poderes é um defeito, mas isso é um engano. Embora a ação de Legion não seja demonstrada com poderes brilhantes e efeitos explosivos, ela é demonstrada de uma forma que até então era completamente nova para as adaptações de Super Heróis.

Em Legion o orçamento para o CGI é guardado para momentos bem específicos, ao invés disso, vemos muitos efeitos práticos, colocados em um clima de terror e suspense surpreendente e cativante. Há mais de um número musical na série e ao contrário do que costuma acontecer nas séries comuns, nesta eles não parecem deslocados, isso porque se encaixam completamente na proposta. A música é apresentada como condutor de momentos extremamente importantes de insanidade, pânico, controle, amor e muitas outras coisas. Ao assistirmos esse momentos, eles não soam naturais, e aí é onde o segredo da série se apresenta, em Legion o que não é natural é completamente aceitável, mais do que isso, são os momentos mais esperados.

Durante os episódios, são mostradas diversas formas de representar os aspectos da mente. Os musicais são alguns deles, mas a série de forma criativa utiliza um momento específico de filme mudo que é genial, feito em preto e branco, sem som, sem trilha sonora, somente com o visual, Noah Hawley (criador da série) consegue nos mostrar tudo o que precisamos saber na cena, mesmo sem uma palavra ser dita. Não é raro nos pegarmos rindo, reflexivos ou até com medo de coisas que podem acontecer até mesmo na nossa própria mente.


⊗ 3. O Clima psicodélico

É impossível não ressaltar diversas vezes o quão diferente de todo o conteúdo relacionado a quadrinhos Legion é (isso possivelmente será repetido ainda mais algumas vezes nesse artigo). Uma das coisas na série que mais ressalta esse aspecto é a forma psicodélica a qual tudo nos é apresentado.

Legion está repleta de sequências de sonhos psicodélicos, números musicais inesperados, sonhos lúcidos e monstros. Isso acontece, porque grande parte da série é ambientada no plano astral, mostrando a mente como algo complexo de se compreender. Dentro da mente, tudo é possível, isso inclui fazer números musicais, ficar preso nos anos 70, não envelhecer e é claro, batalhar no plano astral transformando espadas em tanques de guerra, voar e ficar gigante.

Somado a tudo isso, também temos a relação dos entorpecentes, que deixam a dúvida sobre o que é ou não realidade. Nem tudo o que vemos é real, e isso faz com que o expectador fique constantemente procurando elementos para tentar descobrir se o que está sendo mostrado é real ou apenas a alucinação de alguém. Nos depararmos com essas dúvidas deixam a série ainda mais instigante.


⊗ 4. Um vilão assustador e interessante

Amahl Farouk, também conhecido como O Demônio de Olhos Amarelos ou Rei das Sombras, aparece como o principal antagonista da série. Ele é um parasita demoníaco, procurando assumir o controle do corpo de David Haller e usar suas habilidades de manipular e distorcer a realidade para seus próprios propósitos. Ele é uma adaptação do vilão dos quadrinhos dos X-Men de mesmo nome.

Na série, o personagem tem tanto carisma, que ele causa riso, medo, raiva e até mesmo empatia. A qualidade do personagem é tão grande, que o fato de ao longo da série ele ser interpretado por diversos atores diferentes (por causa da trama) só faz dele mais enigmático e interessante. Farouk é mais poderoso que sua contra-parte dos quadrinhos, tornando ele um vilão ainda mais perigoso do que já conhecemos. Os atores Quinton Boisclair e Navid Negahban interpretam o personagem com seus visuais mais reconhecíveis na série.


⊗ 5. O elenco

Seria fácil apontar que a série possui pessoas no elenco premiadas com Tony e Emmy Awards, no entanto, não é apenas isso. Não apenas os artistas fazem um ótimo trabalho em outros projetos, como estão sensacionais em Legion. Dan Stevens consegue criar um protagonista carismático que é engraçado, ao mesmo tempo em que nos passa bem o drama da vida de David, interpretando inclusive múltiplas personalidades. Rachel Keller (Syd Barret) apresenta uma coadjuvante fácil de gostar, alguém que aparenta estar sempre confiante mesmo quando claramente não está, suas cenas são utilizadas para firmar um contraponto com David, enquanto ela é mais fria e firme, David é mais hiperativo e volúvel. Syd aparece como uma personagem cinza com um passado obscuro e com poderes que nos remetem a querida Vampira.

Não é apenas o casal principal que se destaca, Jean Smart (Melanie Bird) e Jemaine Clement (Oliver Bird) dão um show de atuação nos momentos em que estão em cena. O mesmo acontece com Amber Midthunder (Kerry Loudermilk) e Bill Irwin (Carry Loudermilk), com estes dois últimos tendo ótimos contrapontos entre o drama e a comédia, ao mesmo tempo que Kerry é a personagem que costuma fazer as cenas de ação. Navid Negaban traz um excelente vilão, com doses equilibradas de humor, maldade e imponência. Switch a personagem de Lauren Tsai, Professor X de Harry Lloyd e Gabrielle Haller de Stephanie Corneliussen são três gratas surpresas da terceira temporada, acrescentando excelentes performances.

Não há como elogiar o elenco de Legion sem falar sobre Aubrey Plaza, a atriz é sensacional, e por isso, vale um tópico apenas para ela mais abaixo.


⊗ 6. Aubrey Plaza

Grande parte das pessoas que começam assistir Legion imediatamente se tornam fãs do trabalho de Aubrey. Isso porque a atriz é tão boa no que faz, que durante seu arco da primeira temporada ela simplesmente rouba a série toda para ela. A interpretação se destaca tanto, que há alguns momentos excelentes que a gente espera que acabem simplesmente para poder ver um pouco mais dela em ação.

Aubrey interpreta a personagem Lenore “Lenny” Busker, amiga de David e paciente do Hospital Psiquiátrico Clockworks onde os dois foram internados. Lenny é uma personagem com problemas familiares desde criança, seu pai era um pedófilo e sua avó colocava vodka em seu refrigerante quando ela estava assistindo desenhos. Crescendo viciada, a menina acabou se envolvendo com drogas e posteriormente com prostituição para sustentar seu vício. Assim, ela acabou como uma paciente no hospital psiquiátrico.

Lenny tem um papel extremamente importante na vida de David e Aubrey Plaza desempenha esse papel com maestria, fazendo cenas cômicas, dramáticas, de terror, suspense e até mesmo números de dança. Abaixo, você pode conferir um vídeo de Aubrey em uma de suas cenas mais icônicas, mas vale lembrar que é um spoiler do episódio 6 da primeira temporada.


⊗ 7. Referência ao universo mutante

A série é boa por si só, então não há a necessidade de citar outros elementos para que ela tenha essa qualidade. No entanto, como fãs, não tem como não ficarmos felizes quando esses elementos são apresentados. Coisas como a aparição de Charles Xavier (Harry Lloyd) e o Cérebro, citações aos X-Men, ao Império Shi’ar, a versão do Legião de X-Men Legado dentre outras coisas.

É extremamente prazeroso presenciar esses breves momentos em que elementos que nós acompanhamos nos quadrinhos acontecem quando sequer esperávamos por eles, Legion não faz com muita frequência, mas quando o faz deixa aquela sensação de coração quentinho.


⊗ 8. A utilização dos poderes

Legion é uma série de televisão, não possui muito orçamento, por isso o CGI e os efeitos especiais em geral precisam ser colocados em momentos específicos. A série consegue fazer desses momentos muito especiais, Legião e o Rei das Sonbras são mutantes extremamente poderosos, e isso é mostrado tanto em cenas com telecinese quanto em batalhas telepáticas no plano astral.

Os poderes de outros mutantes também se mostram de forma muito instigante, como os poderes do personagem Ptonomy de leitura de memória, os poderes de fusão de Carry e Kerry, os poderes de Syd de trocar de corpo com quem ela toca e os poderes de Switch, que possui um poder muito interessante e que se mostra extremamente relevante para o andamento da terceira temporada. Cada um deles sendo utilizados das formas mais criativas possíveis, deixando o expectador sempre ansioso por mais.


Em suma, se você gosta de tramas inteligentes, personagens complexos e não unidimensionais, reviravoltas e uma utilização inteligente de efeitos especiais, Legion pode ser a série para você. Você já assistiu? Se sim, diga o que achou dela nos comentários. Se ainda não viu, diga se pretende ver.