5 motivos que podem fazer você parar de achar Spyke um chato



Se você cresceu assistindo X-Men Evolution é possível que tenha um imenso carinho pela animação. O desenho que passava nas tardes de almoço do Sbt criou uma legião de fãs que permanecem fiéis até hoje. Embora haja muitas coisas para se elogiar, também há bastante coisas passíveis de crítica. Uma delas era o personagem Spyke, que na época parecia (ou talvez ainda pareça para você) extremamente chato.


Se você não lembra quem é Spyke, este é o codinome de Evan Daniels, sobrinho de Ororo Munroe, a Tempestade. Criado exclusivamente para animação, pelo roteirista Robert N. Skir e o artista Steven E. Gordon, Spyke tem a habilidade mutante de projetar espinhos de seu corpo. Ele é rival de Pietro Maximoff, o Mercúrio. Além disso, tem uma personalidade forte e combativa, que está sempre em atrito com os outros X-Men. Sendo esse um dos motivos de muitos de nós na época pensarmos nele como um personagem ruim ou irritante. É justamente por isso que hoje trazemos essa lista, abaixo você lerá 5 motivos que podem fazer você deixar de achar Spyke um personagem chato, ou pelo menos mostrar que ele é melhor escrito do que aparenta.

⊗  1. A dificuldade a mais

Se você é fã dos X-Men você possivelmente já se imaginou sendo um mutante. A possibilidade de ter super poderes nos parece extremamente atrativa e agradável. Nos quadrinhos e nos desenhos no entanto, não é assim que as coisas funcionam. Nessas mídias, a tecnologia se desenvolveu a ponto de que projetos como os robôs sentinelas pudessem ser criados. Sendo assim, a possibilidade de exterminar pessoas pelo que elas são se tornou muito maior.

E aí temos Evan, apresentado para o público como algo diferente do que estávamos acostumados. Um garoto negro de Nova York, que nunca quis ser tratado de forma diferente, mas se depara com uma realidade duplamente dura. É algo que talvez nós não percebemos enquanto crianças, mas a compreensão da maturidade nos faça perceber. Não é uma coincidência que seja justamente Spyke a ser preso por roubo mesmo sendo inocente. Pietro manipula as coisas sabendo que ele seria acusado, o motivo está nas entrelinhas, mas ainda assim é claro. Por isso, a associação com um grupo de mutantes é algo que na cabeça dele traria ainda mais problemas do que ele já tinha, e talvez esse seja um motivo de tanta revolta no início da série. Nem sempre é possível agira da forma mais serena de todas, a chatice dele pelo menos não é descabida.


⊗  2. Não ter culpa da forma que foi convidado para o Instituto

Tempestade (visando o bem dele é claro), após descobrir que ele é um mutante, invade a privacidade dele, expõe para sua irma esse fato e ainda leva estranhos até a casa dele para recrutá-lo. Embora muitos de nós pensemos que o convite para o Instituto Xavier pareça um sonho, para Evan não é bem assim. Se sua tia aparece na sua casa, te tira do armário para sua mãe, e essa “fofoca” faz sua mãe te mandar para uma casa de estranhos fazendo você se sentir abandonado… Bom, no mínimo é para se ficar irritado.

Essa inclusive é a principal razão para que Evan não se encaixe. Ele se sente rejeitado pela própria mãe, não conhece o pai e isso causa uma sensação de revolta. Vale lembrar que ele também seria rejeitado pelo instituto, ele só recebe a permissão de ficar na mansão após salvar Tempestade do feiticeiro Hangen. Esse não pertencimento faz parte do desenvolvimento do personagem e isso fará completo sentido no final de tudo.


⊗  3. Ajudou a mostrar aos X-Men e ao público outra perspectiva

No episódio Medidas Extremas, Spyke entra em campeonato de skate patrocinado pelo energético “Pow-R 8”. No entanto, Pow-R 8 é um veneno para mutantes, e aqueles que consumirem, podem passar muito mal ou até mesmo morrer. Callisto, a líder dos Morlocks sabe disso, pois resíduos da bebida estão sendo despejados nos esgotos onde os Morlocks moram. Sabendo que Evan estará competindo e que provavelmente beberá o Pow-R8, Callisto tenta impedir que Spyke tome a bebida, mas esse sem entender, acaba bebendo mesmo assim. Isso faz com que os poderes de Evan se descontrolem ainda mais e suas placas de ossos crescem descontroladamente sem que ele possa retraí-las.

Esse episódio tem algo interessante, pois é a primeira vez que temos a aparição de mutantes que precisam sobreviver sem os recursos de pessoas mais abastadas. Isso pois os X-Men são regidos pelo Professor X e a Irmandade é comandada por Magneto e Mística. Os Morlocks no entanto, lutam uns pelos outros buscando o pão de cada dia vivendo em esgotos. Spyke é a ponte que mostra isso para os X-Men e para o público, nem sempre ser mutante é vantajoso. Assim, Evan finalmente encontra um local a qual se sente pertencente, a equipe dos Morlocks.


⊗  4. Desenvolvimento complexo

Pode não parecer, mas Spyke tem um dos melhores desenvolvimentos de toda a animação. Na primeira Temporada temos ele sendo acusado de roubo, sendo atormentado por Mercúrio e não querendo entrar para os X-Men. Posteriormente, quando Hank McCoy está perdendo o controle de seus poderes e se transformando no Fera, Evan é aquele quem impede que McCoy fira uma aluna da escola, e consegue rastrear o mutante fora de controle. Depois, é seu recitar de Shakespeare que acalma o professor para que Xavier entre na mente dele impedindo-o de ferir as pessoas. No episódio Tempestade africana, é Spyke quem descobre o sequestro de Ororo. Mas mais do que isso, após a derrota de Wolverine, cabe ao jovem mutante derrotar o feiticeiro Hangen, que capturou o espirito de Tempestade. É nesse episódio inclusive, que vemos que Evan mudou de ideia e agora gosta de ser um X-Men.

Após o desenvolvimento dele nos X-Men atingir o máximo possível, é no episódio Pow-R8 que o crescimento de Spyke enquanto personagem fica evidente. Isso porque embora o veneno tenha acelerado o processo de crescimento de placas de osso em seu corpo, isso já estava acontecendo antes mesmo dele tomar o Pow-R8. Assim, ele parte com os Morlocks e mais do que um membro da equipe, Evan se torna um líder.

A maturidade de Evan também se mostra em um momento em que ele está fazendo o papel de vigilante para proteger mutantes, e o Professor X se preocupa com isso. No entanto, ao invés de mandar Ororo para conversar com o sobrinho, ele envia Logan, alguém com uma personalidade mais parecida. Os dois têm uma conversa bastante madura e honesta, mas Wolverine não consegue demover Evan da ideia de permanecer nas ruas lutando contra os anti mutantes.


⊗  5. A liderança nos Morlocks

Depois de todos os acontecimentos, Evan sai dos X-Men e passa bastante tempo sem aparecer e retorna na quarta temporada, no episódio “O Levante”. Nesse episódio, o mutante Sanguessuga é apresentado, e Spyke aparece completamente diferente. As placas de ossos que apenas cobriam seus braços e coluna, agora estavam cobrindo seu corpo inteiro. E a evolução em seus poderes não pararam por aí, o mutante agora podia também lançar estacas de osso flamejantes.

No entanto, não é apenas em suas habilidades mutantes que Evan ficou mais maduro. Ele virou uma figura de referência para mutantes menos poderosos e habilidosos. Quando uma multidão de humanos revoltados tentam linchar Sanguessuga em uma loja, é ele quem impede. Esse feito faz com que Dorian veja nele uma figura protetora, a ponto do próprio menino mutante depois sair para a rua para proteger Spyke. O mesmo acontece com Callisto e os outros Morlocks, os mutantes dos subterrâneos sobem a superfície para lutar ao lado de Evan quando as coisas apertam, porque sentem que não podem perder seu protetor. E se for para isso acontecer, que seja lutando ao lado dele, tanto que Callisto diz:


Se você nos protege, então nós vamos proteger você

Evan Daniels é um personagem mais complexo do que aparenta a princípio. Talvez ele não seja o mais marcante, ou aquele com o poder mais legal, no entanto, há alguma chance de que nós não tenhamos compreendido a proposta do personagem na época.

Afinal, essa lista mudou sua opinião? Ou continua achando ele um chato de galocha? Diga o que pensa nos comentários.