QUADRINHOS: Escritor da detalhes sobre a Ressurreição da Fênix!

Share Button
     
Fênix

A ressurreição sempre foi a essência da ave mitológica, Fênix. O pássaro místico explode em chamas e retorna renascido das cinzas ainda mais forte. Isso também acontecerá com Jean Grey, pois depois de anos morta, a mutante fará uma nova ressurreição.

A equipe criativa de Matthew Rosenberg e Leinil Yu farão a saga “PHOENIX RESURRECTION” neste outono americano, contando assim a nova jornada da mutante nível ômega. Em conversa com a Marvel.com, Rosenberg respondeu algumas perguntas sobre o assunto:

Marvel: Como se sente ser o responsável por trazer a Jean Grey adulta de volta a vida? Você se ofereceu para fazê-lo ou a Marvel Comics veio até você?

Matthew Rosenberg: É Muito Doido. Eu aprendi a ler com os quadrinhos dos X-Men. Sou um fã por toda a minha vida. E Jean … Jean é o coração da equipe. Ela amarra tudo. Para ela ter partido a tanto tempo, sempre pareceu como uma ferida aberta. Tenho a chance de talvez, curar essa ferida. É uma honra.

A Marvel veio até mim, eu não me ofereci. Quero dizer, eu fiz no sentido de falar sobre os X-Men o tempo todo para quem estivesse ouvindo. Mas eu não lutei especificamente por este quadrinho. [O editor Chefe da Marvel ] Axel Alonso e [O editor Senior dos X-Men] Mark Paniccia  me perguntaram se eu tinha alguma ideia. Eu ocasionalmente disse o que eu faria para trazê-la de volta e ambos pareciam realmente surpresos. Para ser sincero, pensei que tinha acabado de perder a chance. Mas finalmente eles me disseram que não era o que eles tinham em mente, mas eles gostaram. E a partir desse ponto, foi apenas um redemoinho.

M: Quais os desafios criativos de escrever este quadrinho? E as oportunidades?

MR: O maior desafio é obviamente fazer justiça. As pessoas amam a Jean, eu amo Jean. Algumas pessoas querem desesperadamente vê-la de volta porque sentem sua falta, e eu quero fazer correto por elas. Mas outros sentem muito fortemente que a morte dela era monumental e que deveríamos respeitar isso. E eu entendo isso completamente. Espero que possamos contar uma história que faça as pessoas entenderem por que a trouxemos de volta. Na verdade, temos algo a contar, isso tem um significado. E penso nisso tudo, tentando agradar a todos, é o verdadeiro truque.

Quanto às oportunidades, para mim são duas coisas. Poder usar os X-Men, todos eles, é uma delas. Começar a explorar seus relacionamentos, mostrando como eles reagem a certas coisas, o que as coisas significam para eles, é uma bênção real porque esses personagens têm vínculos com ela, os leitores mais antigos entenderão. Há vínculos emocionais para com o Fera, Bobby, Logan ou Tempestade. É pesado. A outra grande oportunidade é de contar histórias mostrando quão poderosas Jean e a Fênix são. Elas podem criar mundos e reorganizar as mentes. Isso é algo que exploramos e acho que vai manter os leitores interessados.

M: O que é essencial para escrever sobre a Jean “corretamente” na sua opinião? Quão semelhante ou diferente é esta Jean da que conhecemos antes de morrer?

MR: Uma das grandes chaves para entender a Jean realmente, é estudar sua progressão como personagem. Da estudante calma e silenciosa, para a mulher “badass” do time, para uma deusa, até sua morte, e então de volta a vida. Ela teve essas mudanças; A Garota Marvel das antigas não é a mesma coisa que a Fênix, ou a Jean em X-FACTOR, ou a Jean que criou o Cable no futuro, ou o Jean que luta contra Emma pelo coração de Scott. Todas essas são evoluções de quem ela é. E nossa historia, faz algo um pouco diferente. Esta não é uma evolução. É uma ressurreição. Mas eu não posso dizer muito mais do que isso.

M: Qual o tom do livro? Como Leinil Yu espera que você alcance o visual e a sensação que você está procurando?

MR: Nosso tom muda conforme as coisas vão acontecendo. É um pouco misterioso, um pouco de um quadrinho de super-heróis épicos e um pouco de um estudo emocional de personagem. Nós viajamos por todo o mundo na série e isso simplesmente se torna essa corrida para responder a algumas perguntas que ninguém quer perguntar.

Quanto ao que Leinil traz? Tudo. Ele é um titã em narrativa, personagem, ação. E ele traz tudo isso. Há alguns momentos genuinamente assustadores no livro e ele é incrível nisso. Mas também há alguns momentos de ternura e esses atingem com a mesma força. Eu sei que isso parece louco, mas mais de uma vez eu realmente fiquei um pouco triste por estar escrevendo esta história, porque eu queria tanto poder ler um quadrinho da ressurreição da Fênix com Leinil sendo o artista, pois sou um fã.

M: Quem mais os leitores podem esperar que aparecerá na história?

MR: Se houver um X-Man que você goste, há uma grande chance de que apareça. Estamos colocando muitos dos favoritos dos fãs. Nem todo mundo vai conseguir o tempo de “tela” que eles merecem. Mas Mas é quase um chamado para todos os tripulantes dos X-Times.

M: Como o retorno de Jean afetará a vida dos outros? Algum dica sobre como isso pode afetar o Universo Marvel em geral?

MR: Para os X-Men terá um efeito imediato. Isso atingirá todos eles. Vai ser enorme para os X-Men com uma tonelada de ramificações em todo o quadro. Quanto ao Universo Marvel maior, você terá que esperar e ver.

PHOENIX RESURRECTION (Ressurreição da Fênix) de Matthew Rosenberg e Leinil Yu será lançado no outono americano!

 

Comentários

  • Bruno Rodrigues

    Contanto que não façam a Jean namorar o Fera, estou ansioso pra ver!

  • Marcos Correia

    Tadinho do peludão! Sempre na Friendzone.

  • Thomas Lamounier

    Melhor não fazerem a Jean namorar ninguém, cara.